Cantor Carlos Pitta doa cópia da partitura do Hino á Feira de Santana


Seria apenas uma visita formal. Entre uma prosa e outra, uma palinha ao som do violão relembrando trilhas do mapa musical de Feira de Santana, sob as entrelinhas dos vanguardistas, choros, valsas e filarmônicas, o cantor e compositor feirense, Carlos Pitta, esteve na Fundação Cultural Egberto Tavares Costa para doar uma cópia do original da partitura do Hino à Feira.  

Aproveitando as homenagens pelos 188 anos de Feira, o renomado artista revelou que o gesto faz parte do seu amor à Princesa do Sertão. “Esse documento da memória musical não é meu, mas um patrimônio da cidade”, reafirmou o ícone da música nordestina brasileira.

O documento do Hino à Feira foi cedido ao artista pela musicista Lícia Santos, filha do maestro Tertuliano Santos, autor da escrita na partitura. Segundo Pitta, o valor histórico e cultural se deve ao verdadeiro conteúdo melódico e a harmonia real do hino, registrado por Tertuliano de acordo à obra da poetisa e musicista, Georgina de Melo Erismann. “Quando gravei procurei ser fiel à partitura”.

A obra ficará segura em exposição no Casarão dos Olhos D’água. “É a memória da cidade que precisa ficar preservada para futuras gerações”, pontuou o compositor feirense. Pitta também afirmou que doará para a Fundação Egberto Costa, a partitura original da canção Salve Senhora Sant’Ana, criada pelo maestro Tuta Reis, da Filarmônica 25 de Março.

O compositor foi recebido na terça-feira, (21) por Luiz Augusto Oliveira, diretor de Atividades Culturais, e Basílio Fernandez Fernandez, diretor de Difusão Científica do Planetário do Museu Parque do Saber. 


Redação | SECOM PMFS



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial