Mostra Baiana disponibiliza catálogo celebrando a história do evento

Após o sucesso da 4ª edição da Mostra Lugar de Mulher é no Cinema, a equipe do evento lança um catálogo especial sobre a Mostra. Contando a trajetória de criação, estabelecimento, parcerias e filmes exibidos, a obra pode ser conferida no site do projeto. Ao todo são 15 capítulos, escritos pelas criadoras da iniciativa – as cineastas Hilda Lopes Pontes, Lilih Curi e Moara Rocha –, ao lado integrantes da equipe deste ano e dos anteriores – sendo elas a produtora Dayane Sena, a crítica de cinema e curadora Amanda Aouad e a pesquisadora e coordenadora de Júri Morgana Gama.

De acordo com Lilih Curi, a vontade da idealização deste material surgiu da compreensão de que existia uma necessidade de criar registro e documentação sobre a iniciativa, pensando também nas idealizadoras que virão no futuro. Para ela, este é um material histórico, mas também um incentivo para as diretoras. Desta maneira, Lilih pensa o catálogo como uma demonstração de empoderamento feminino e uma maneira de fomentar o conhecimento sobre a produção cinematográfica da Bahia e de todo país, feita por um grupo específico, mas completamente plural e interseccional. A partir deste objetivo, a realizadora explica que este produto se dá através de uma escrita descritiva, mas também afetiva e atenta ao cenário político, social e econômico brasileiro na sociedade contemporânea.

“O catálogo celebra a resistência da Mostra. É um documento que reforça todos os símbolos de memória”, conta Hilda Lopes Pontes. A diretora sente que há uma relevância fundamental neste intento: o de manter vivo o nome dos cineastas e de seus filmes, fazendo com que estes ressoem por muitos anos que virão. Hilda enxerga a Mostra como este local múltiplo de formação de plateia, de construção do conhecimento, descoberta de novos talentos, homenagem e manutenção dos antigos. 

Para ela, não há como pensar no futuro sem refletir sobre o passado e reconhecer o presente. Desta maneira, a cineasta salienta a potencialidade das conexões entre as mulheres como vetores de impulsionamento uma das outras. A partir destas reflexões, Hilda revela a dedicação e emoção na construção de cada texto escrito para o catálogo. “São recordações de momentos cruciais, prazerosos e fundamentais para a existência da Mostra hoje e no amanhã”.

A publicação ainda conta com um capítulo especial para falar sobre as homenageadas de cada ano, Hilda crê que figuras como Mônica Simões, Helena Ignez e Conceição Senna, prestigiadas pela Mostra anteriormente, foram essenciais para o audiovisual e agora poder oferecer também este espaço de projeção e visibilidade é gratificante, pois este é um conteúdo que ficará para a posterioridade.

Este trabalho tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e do Centro de Culturas Populares e Identitárias (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Programa Aldir Blanc Bahia - Criado para a efetivação das ações emergenciais de apoio ao setor cultural, o Programa Aldir Blanc Bahia (PABB) visa cumprir os incisos I e III da Lei Aldir Blanc (Lei Federal nº 14.017, de 29 de junho de 2020) e suas regulamentações federal e estadual. As ações são: a transferência da renda emergencial para os trabalhadores e trabalhadoras da cultura, e a realização de chamadas públicas e concessão de prêmios. O PABB tem execução pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, geridas por meio da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura e do Centro de Culturas Populares e Identitárias; e as suas unidades vinculadas: Fundação Cultural do Estado da Bahia, Fundação Pedro Calmon, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural.   

Serviço:

O que: Lançamento do Catálogo sobre a Mostra Lugar de Mulher é no Cinema,

Quando: Catálogo já disponível no site do projeto

Onde: Site www.mostramulhernocinema.com.br


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial