Terreiro comemora 100 anos com digitalização de acervo religioso

 


O projeto "100 anos do Terreiro Bate Folha: digitalização do acervo patrimonial do candomblé Congo-Angola" possui como proposta a digitalização do acervo religioso da Casa, por meio de levantamento do inventário patrimonial, contemplando a seleção, catalogação, classificação e registro fotográfico do patrimônio existente.

Nesse aspecto, o projeto contempla a preservação de bens materiais e registros dos materiais reunidos ao longo dos cem anos do Terreiro Bate Folha, localizado no bairro da Mata Escura, em Salvador. A partir da organização e digitalização de seu acervo religioso, pretende-se sistematizar um acumulado de documentos, imagens, mobiliário, vestimentas, acessórios e arquivos pessoais dos filhos e filhas da Casa, como parte inicial para a construção do futuro memorial do terreiro e registro do patrimônio negro na Bahia.


O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura do Estado e da Fundação Pedro Calmon (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.


Vinculadas à política de preservação do patrimônio afro-brasileiro na Bahia, as ações desenvolvidas através deste projeto se voltam para a necessidade de resguardar o histórico da instituição, compreendendo a importância do repertório social, cultural e religioso na afirmação identitária do candomblé. 



Serviço

O que: 100 anos do Terreiro Bate Folha: digitalização do acervo patrimonial do candomblé Congo-Angola

Onde: Youtube: Terreiro Bate Folha


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial