Últimos dias para inscrição no prêmio cultura e desenvolvimento local


 O edital é voltado para artistas e grupos culturais de Feira de Santana e prevê apoio em tempos de pandemia para até 35 iniciativas

O Prêmio Cultura e Desenvolvimento Local 2020 está na 3ª edição e ganhou um novo formato para atender às demandas do segmento cultural feirense frente às dificuldades vividas neste momento de pandemia do COVID-19. O edital, que possui inscrições gratuitas, encerrará no dia 15 de junho.

Está previsto pelo edital premiar até 35 iniciativas culturais da cidade a serem contempladas com um valor máximo de R$3.500,00 cada uma. O apoio será voltado a projetos que busquem fortalecer as artes, a cultura e o patrimônio cultural local, contemplando tanto a sede quanto os distritos de Feira.

Segundo Clarice Libânio, integrante da equipe de coordenação do edital, “é importante realçar que serão aceitos projetos que tratam da arte, da cultura e do patrimônio cultural de Feira de Santana, sejam de bens registrados ou não, e que contribuem, à sua maneira, para o desenvolvimento local através da cultura. O importante é apoiar as manifestações que mostram a identidade cultural feirense, assim como os artistas e grupos que mantêm vivas estas manifestações”.

As inscrições são gratuitas e serão feitas exclusivamente online até o dia 15 de junho de 2020, através de preenchimento de formulário virtual disponível no link https://forms.gle/UGuaX5NRfnAzcBqM8. A associação Favela é Isso Aí, uma das responsáveis por esta iniciativa, criou vídeos explicativos sobre o edital que podem ser encontrados no canal www.youtube.com/user/favelaeissoai.

A iniciativa faz parte do Programa Belgo Bekaert Forma e Transforma, que, por meio do projeto Mostra da Diversidade Cultural: Imagens da Cultura Popular, realizado em Feira de Santana desde 2018, vem promovendo ações de pesquisa, registro e difusão do patrimônio imaterial da cidade. A ação é realizada pela associação Favela é Isso Aí, Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal e Belgo Bekaert Arames, viabilizada por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Ana Paula Paste, Gerente de Recursos Humanos da unidade da Belgo em Feira de Santana, reforça a importancia deste Edital para o desenvolvimento da área artística na cidade. Para ela, “a empresa quer dar sua contribuição neste momento delicado pelo qual passa a sociedade brasileira, e por isso decidiu alterar o perfil do Prêmio, que já estava previsto, para atender um maior número de artistas e grupos culturais feirenses”.

Aloma Galeano


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial