Josyara convida Soledad no Intercenas Musicais próximo dia 21


O percurso sertão/litoral/metrópole que inspira a criação da baiana Josyara faz uma parada no bairro do Rio Vermelho, mais precisamente no Commons Studio Bar, próximo dia 21 de dezembro (sábado). A artista é última atração de 2019 do projeto Intercenas Musicais, que até março de 2020 soma a realização de 20 shows na capital baiana. Josyara vai mostrar o show do álbum Mansa Fúria e ainda preparou um encontro no palco com a cearense Soledad, sua convidada.

O Intercenas Musicais foi selecionado pelo Natura Musical por meio do edital 2018, e tem patrocínio do Governo da Bahia, através do programa Fazcultura, Secretaria de Cultura e Secretaria da Fazenda. Uma realização do Commons com produção da Maquinário Produções e Multi Planejamento Cultural. “Projetos como o Intercenas Musicais ampliam a voz de movimentos que buscam maior representatividade dentro e fora do mercado musical”, afirma Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura.

Cantora, compositora e violonista, Josyara lançou no meio do ano passado seu segundo disco intitulado Mansa Fúria. Nascida em Juazeiro, no interior da Bahia, Josyara traz em suas composições um olhar sensível sobre seu cotidiano e sua história, embaladas por um violão percussivo e potente. A cantora escancara sua versatilidade trazendo uma voz e violão que dialogam perfeitamente com texturas eletrônicas.

Em Mansa Fúria Josyara não deixa de lado a crítica social, a voz contra o racismo e a reafirmação da liberdade sexual. “Hoje temos mais acesso às histórias, as pessoas estão tendo voz e contando suas dores. Isso nos dá coragem de unir para trocar essas ideias e tentar não nos machucar tanto com as opressões que sempre existiram (e que infelizmente vão existir por um bom tempo). Não é fácil ser mulher e se abrir desse jeito, libertar o corpo e se assumir dona de si”.

Morando em São Paulo desde o ano passado, Josyara sente a metrópole como reafirmação de suas raízes. O lugar que ela conversa com a saudade. Onde ela se enxerga com clareza como mulher persistente, que não tem problema de voltar pra casa quando desejar. “São Paulo me deixa sempre nessa sensação de retorno e proteção do que desejo”.

A cearense Soledad é
a convidada da baiana Josyara
A sua convidada Soledad mostra canções de Revoada, seu segundo disco lançado em abril deste ano, desta vez com produção musical de Fernando Catatau (Cidadão Instigado). O álbum traz uma cantora experimental, dando voz à um belo recorte da cena contemporânea. Ela traz para a produção instrumentos inusitados como uma mesa altec, um orgão minami, um echoplex e um microfone electro-voice Re 15 vintage. Uma assinatura forte da cearense com raízes em São Paulo há 4 anos.

“Esta cidade me colocou dentro de um espaço/tempo/desejo diferentes. Revoada é o coletivo de pássaro. É o vôo desse bando. Esse disco fala sobre a minha arribação. Sobre voar junto, compreendendo as necessidades coletivas e as nossas relações/necessidades afetivas. sobre a libertação da mulher, de nossos desejos”, comenta.

O Intercenas Musicais

Iniciado em 2012, o Intercenas Musicais promove a circulação de artistas dentro e fora do estado, com a realização de shows e turnês. O projeto vem consolidando uma rede de trabalho na área da música, na integração de ações em seis cidades da Bahia – Cachoeira, Feira de Santana, Juazeiro, Vitória da Conquista, Itacaré e Salvador –, além de São Paulo, Curitiba e Florianópolis. Em suas três temporadas anteriores, foram mais de 30 edições, reunindo nomes como Davi Moraes, BNegão, Guizado, Curumin, OQuadro, BaianaSystem, Maglore, Scambo, Lucas Santtana, entre outros.

Entre os objetivos do projeto está a dinamização de espaços culturais adequados para eventos de pequeno porte, a formação de plateia, a provocação de intercâmbios artísticos e, por fim, a estruturação de um cenário capaz de criar desdobramentos a partir destas intervenções no mercado de cada região alcançada.

Entre agosto de 2019 e maio de 2020, o Intercenas Musicais sobe ao palco do Commons Studio Bar mais uma vez, para realizar a operação da etapa Salvador. Serão mais de 20 shows nacionais e/ou internacionais. “Quando abrimos o Commons, nosso objetivo era difundir trabalhos autorais ao vivo, aproveitando a cena fértil da música atual do Brasil e a forma que ela dialoga com o mundo e, para isso, a Maquinário passa a compartilhar a realização do Intercenas Musicais com o Commons desde 2013”, explica Vince Athayde, sócio da casa e curador do projeto.

O Commons Studio Bar

O projeto marca um novo momento do Commons, que desde sua abertura aposta na música autoral e vem se requalificando como um importante espaço cultural para a cidade. Além de funcionar como casa de shows e boate, o espaço abriga hoje um condomínio cultural formado pelas empresas Maquinário Produções, Inmagina Comunicação e a Multi Planejamento Cultural. Essa iniciativa busca movimentar o mercado da economia criativa a partir do fortalecimento do trabalho em rede.

O espaço, que tem projeto arquitetônico premiado composto por pallets e caixas de feira de madeira, aposta na sustentabilidade. Com consultoria da Aganju, o Commons passa implantar plano de redução de resíduos sólidos, ampliação de acessibilidade além de reforçar na casa campanhas de conscientização como respeito à diversidade e contra o assédio. “Nesse momento de dificuldade para o país, é importante criarmos ações de estímulo à valorização e consumo da cultura, além de repensarmos nossos hábitos buscado minimizar danos para o meio ambiente”, declara Fernando Mariano, sócio da casa.

SERVIÇO

Intercenas Musicais com show de Josyara e Soledad
Local: Commons Studio Bar –Rua Odilon Santos, 224, Rio Vermelho, Salvador –BA
Data: Sábado (21/12), às 20h
Ingressos: R$ 10 (lote promocional) / R$ 15 (lista) / R$ 20 no local
Vendas: Sympla (http://bit.ly/2U9JNtD)

Sobre o FAZCULTURA

Parceria entre a SecultBA e a Secretaria da Fazenda (Sefaz), o mecanismo integra o Sistema Estadual de Fomento à Cultura, composto também pelo Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). O objetivo é  promover ações de patrocínio cultural por meio de renúncia fiscal, contribuindo para estimular o desenvolvimento cultural da Bahia, ao tempo em que possibilita às empresas patrocinadoras associar sua imagem diretamente às ações culturais que considerem mais adequadas, levando em consideração que esse tipo de patrocínio conta atualmente com um expressivo apoio da opinião pública.

Sobre Natura Musical

Natura Musical é a principal plataforma de patrocínio da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu R$ 132 milhões no patrocínio de 418 projetos - entre CDs, DVDs, shows, livros, acervos digitais e filmes. O último edital do programa neste ano selecionou 50 projetos em todo o Brasil, entre artistas, bandas e coletivos. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do país e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais.

A plataforma digital do programa leva conteúdo inédito sobre música e comportamento para mais de meio milhão de seguidores nas redes sociais. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente para a rica e pulsante produção musical brasileira.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial