Feira Noise realiza edição histórica e anuncia apoio do Natura Musical em 2020


O Feira Coletivo Cultural e a Banana Atômica realizaram neste final de semana, em Feira de Santana, Bahia, uma edição histórica em comemoração aos 10 anos de existência do Feira Noise Festival. O evento aconteceu entre os dias 22 a 24 de novembro, no Ária Hall, reforçando a sua importância para a consolidação da cena da música independente, além de manter a cidade sede do Festival na rota de circulação de bandas e artistas vindos de diversas cidades brasileiras, inclusive e prioritariamente, da própria região.

Em uma feliz coincidência, ao final da edição comemorativa de 10 anos, a Natura Musical anunciou o Feira Noise na lista de contemplados no edital que irá oferecer R$5,4 milhões em patrocínio em iniciativas por todo o país. Os projetos foram selecionados entre 2.647 inscritos por meio da curadoria de 22 profissionais do mercado da música, em um processo que durou dois meses.

Foram 33 atrações que se revezaram entre os palcos "Banana Atômica" e "Budweiser". Dessas, 13 bandas são de Feira de Santana. Importantes nomes da música brasileira contemporânea como Supercombo, Francisco El Hombre, Black Pantera, Potyguara Bardo, Larissa Luz, Giovani Cidreira e Zimbra marcaram presença, completando mais de 20h de shows.

“Era um grande desafio realizar o evento este ano por vários motivos, como a mudança de lugar, por exemplo, mas tudo fluiu muito bem no Ária Hall. A casa nos apoiou de diversas formas e o festival ganhou muito com isso. Tivemos grandes shows que nos deixaram muito felizes, principalmente por ver um artista independente no palco emocionando o público, é o que impulsiona o nosso trabalho”, contou Joilson Santos, produtor e co-fundador do Feira Noise Festival.


Um festival além da música

Este ano, o Feira Noise recebeu o projeto Mulheres Fazem Arte e promoveu mais uma edição do "Feira Camelô" com diversos empreendedores criativos de Feira de Santana e região.

“A parceria com o Mulheres Fazem Arte foi sensacional e deixou a Feira Camelô mais diversificada. Tivemos vários parceiros que colaram muito, como o Dois de Julho e a Doces Bárbaros, que também foram muito importantes para o desenvolvimento do festival”, destacou Joilson.

Midialivristas também tiveram a oportunidade de participar da Cobertura Colaborativa do evento, através de uma vivência organizada em parceria com a Revista Gambiarra e o Coletivo ISO 314, trazendo diversos olhares e novas narrativas sobre o festival.

Para Rafael Flores, da Revista Gambiarra, “em um período de ataques à produção séria de informação no país, incentivar que as pessoas falem por si, é um ato de coragem e resistência. Os participantes estavam empolgados em todo o processo, trazendo seus olhares atentos sobre o festival e pensando em várias ideias para o pós-evento, como o podcast que vai rolar. Então, trazer a experiência da cobertura colaborativa para a edição comemorativa de 10 anos do Feira Noise foi renovador", comentou.


Feira Noise - Entroncamentos

Com o tema “Feira Noise – Entroncamentos”, o Festival vai promover mais uma vez o encontro entre artistas headlines e artistas locais. Juntos, eles farão oficinas, shows e conferências sobre o mercado musical. Tudo isso promovido de forma ainda mais potente, graças à verba do edital Natura Musical.


“Ficamos extremamente felizes com esse resultado porque estávamos em um momento de reavaliar o festival e, de repente, a nossa energia foi completamente revigorada para continuar trabalhando, já tendo a certeza de que teremos uma empresa como a Natura, que entende o cenário musical independente e a proposta do festival, abraçando o projeto”, disse Joilson Santos.

“Isso é muito importante pois garante a permanência do Feira Noise acontecendo em Feira de Santana, um festival importante sobretudo para a cena local. A gente quer que nossos artistas dialoguem com essa cena musical contemporânea a partir do festival, ele é a chave de conexão destes artistas. A Natura vem para somar com a realização do Feira Noise e a gente vai trabalhar muito para fazer uma edição ainda melhor”, declarou Elsimar Pondé, ativista cultural e também produtor do Feira Noise.





Redação | ASCOM

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial