PROJETOS HABILITADOS NO EDITAL MOBILIDADE ARTÍSTICO-CULTURAL 2018

Das 116 propostas apresentadas no portal SIIC (Sistema de Informações e Indicadores em Cultura) motivadas pela Primeira Chamada do Edital Mobilidade Artístico-Cultural 2018, 78 foram previamente analisadas e estão oficialmente inscritas.

Clique aqui e confira a lista de projetos habilitados para a “Análise de Mérito”, próxima etapa deste processo seletivo.

Como prevê o Edital nº 003/2017 (Mobilidade Artística e Cultural 2018) da Secretaria de Cultura da Bahia, até o próximo dia 18 de fevereiro de 2018 as propostas não consideradas inscritas podem apresentar recurso. Na próxima etapa, a Comissão Gerenciadora do Fundo de Cultura do Estado da Bahia fará a análise de mérito dos projetos inscritos para, então, divulgar os aprovados no mês de abril de 2018.

As áreas de música, artes visuais e teatro foram os segmentos com maior número de propostas apresentadas entre 22 segmentos culturais. Cerca de 84% das propostas escolheram a linha de apoio em “Intercâmbio e Difusão”, quase 11% optaram por “Residência Artística e Cultural” e 5% das propostas foram para a modalidade “Formação Artística e Cultural”.

42 propostas vieram do interior da Bahia, contemplando 20 cidades com 23 projetos habilitados. Das 74 propostas oriundas de Salvador, 55 estão inscritas para a análise de mérito.

Saiba mais sobre a linha de incentivo cultural Mobilidade Artística
É um instrumento de política pública que considera as características e necessidades específicas de cada agente de cultura da Bahia. Lançado como o primeiro programa em uma Secretaria Estadual de Cultura do país, o Edital de Mobilidade Artística Cultural é voltado para promover a formação e a qualificação de criadores, produtores, gestores e agentes culturais.

A Secretaria de Cultura lança ao menos três atos convocatórios por ano, mantendo o fluxo contínuo desde a sua regulação, em 2010. O programa tem se aprimorado ao longo dos anos e já registrou investimentos até R$ 2.733.980,00.

Para as residências artísticas e culturais, o edital contempla a permanência fora do estado ou país de domicílio, por um período mínimo de seis semanas. Para as formações artístico-culturais, prevê a participação de artistas ou profissionais da cultura em cursos, oficinas ou estágios, fora do estado ou país de domicílio, em entidades de referência no domínio das artes e/ou da cultura.

No aspecto de intercâmbio e difusão, o edital proporciona a troca de conhecimentos e experiências, bem como a circulação e a distribuição de produções artísticas e culturais baianas em outro estado brasileiro ou país. Possibilita a circulação de artistas ou grupos da Bahia; pesquisa e prospecção; promoção de bens e serviços culturais (participação em feiras setoriais); construção e dinamização de redes, entre outros.

O apoio destinado a qualificação consolida a institucionalização das políticas de intercâmbio e a difusão da cultura baiana no mundo pelo Governo do Estado. Promove os bens culturais e criações artísticas baianas e dá suporte à presença desses produtos culturais nos mercados de interesse econômico e geopolítico.

Redação | Culturasss


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial