5 ATRAÇÕES FEIRENSES NO CARNAVAL DE SALVADOR

Festa de Yemanjá, Fuzuê, Furdunço, Pipoco… Salvador já é Carnaval desde a virada para fevereiro. O clima festivo, da diversidade cultural e de ritmos, invade os bairros, o Circuito Dodô (Barra/Ondina), o Circuito Osmar (Campo Grande), o Circuito Batatinha (Pelourinho), o Furdunço, a Vila Infantil, o Palco do Rock, o Beco das Cores, com blocos sem cordas, blocos privados, blocos afro, camarotes e o carnaval pipoca. Este ano, a capital abre espaço para mais de 5 atrações de Feira de Santana/BA que ganharam notoriedade pela qualidade de suas performances, sua musicalidade e autenticidade. Artistas que trazem para o Carnaval de Salvador rica bagagem de experiências musicais fora do estado e do país. Conheça alguns:

OUTROS BAIANOS, QUINTA 08.02, às 19:00
Na noite de abertura oficial da festa (quinta, 08), a banda feirense Outros Baianos, protagonizada pelos cantores Tanny Brasil e Janno, apresenta seu repertório no desfile do Furdunço. Compõem a banda os músicos Anderson Silva (contrabaixo), Chalegre Guita (guitarra), Eduardo Castelo (bateria), Eugênio Barbosa e Nerivaldo Brito. Janno também é convidado do trio da cantora Sarajane. A decoração do trio é de Neimax dos Santos. A banda conta com o apoio da produtora Kelcilene Calixto.

AFRICANIA, SEXTA 09.02, às 19:00 (Participação ROÇA SOUND)
No Largo Tereza Batista (Pelourinho) quem abre a noite de carnaval é a banda feirense Africania. Induzida pela pujança dos tambores e a hipnose do agogô, apresenta o show “Ori”, com uma atmosfera de devoção e respeito ao sobrenatural. “Muito mais do que uma apresentação musical, “Ori” é uma experimentação ritualística e sinestésica movendo o corpo, a mente e o espírito”, explica Uyatã Rayra, artista e produtor da banda. É com a consciência de suas raízes, que o grupo se reconhece enquanto semeador de uma sonoridade universal que revela sua hospitalidade quando acolhe influências do afro-jazz, da música caribenha e do acid-rock.

Africania foi classificada em 1º lugar na seleção pública para o Carnaval do Pelourinho e é uma das bandas locais que mais circulam pelo país atualmente, sob a liderança do músico Bel da Bonita (voz e percussão), com Bob Bulhões (coro e percussão), Ravel Carvalho (coro e percussão), Luís Henrique (coro e bateria), Edmário Calmon (guitarra) e Anselmo Roberto (contrabaixo). Este show no Largo Tereza Batista tem entrada gratuita e conta com a participação especial de outra atração feirense, o Roça Sound.

ROÇA SOUND, SÁBADO 10.02, às 19:00 (Participação ALMATIVA)
No Palco Multicultural do Terreiro de Jesus (Pelourinho), quem representa a maior cidade do interior baiano, Feira de Santana, é a banda Roça Sound. Um mix de Cultura Nordestina com Jamaicana, Reggae, Ragga, Dembow, Dance Hall, Rap e tudo o que faça propagar a cultura "Sound System", levando música em formas diversas. DJ/MC NickAmaro, MC Paulo Bala, MC Dom Maths e o dançarino Ed Murphy exploram sonoridades com letras que falam do cotidiano social e emocional nessa profusão sonora tão peculiar da Bahia.


DIONORINA, SÁBADO 10.02, às 22:00
Trilha sonora para cinema, teatro, publicidade; premiações; festivais; grandes eventos; uma micareta inteira em homenagem à sua carreira; Feira de Santana, Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo e o Brasil parecem ter ficado pequenos para esse artista da música brasileira. Tonho de Honorina, mãe do artista, tornou-se Dionorina para levar sua qualidade musical para todo canto. É ele que faz o carnaval do Palco Multicultural no Terreiro de Jesus (Pelourinho), levando suas influências musicais em Bob Marley, João Gilberto, Gilberto Gil, Itamar Assumpção e muitos outras referências da música no mundo.


MARYZELIA, DOMINGO 11.02, às 23:00
O Largo Quincas Berro D’Água (Pelourinho) recebe o furacão feirense, Maryzelia. Só quem já esteve em um show da artista para entender um pouco do que ela provoca no público. A noite de domingo no carnaval de largo do Pelourinho vai ser animada pelo samba, forma de expressão que Maryzelia escolheu como cantora influenciada por Clara Nunes, Beth Carvalho e outros grandes nomes da música brasileira, além do samba de roda, dos reisados e das manifestações da cultura popular tão marcantes no interior baiano.

Maryzelia vai levar o público a viajar pela história do samba ao interpretar clássicos do samba canção, reggae e samba de roda. No show, a sambista traz ainda releituras da música brasileira e apresenta compositores da nova geração do samba. Integram o repertório da cantora canções como “Purificar o Subaé” e “Reconvexo” de Caetano Veloso, “Cordeiro de Nanã” de Mateus Aleluia, “Dona do Pedaço” do sambista potiguar.

Ao lado do músico Rodrigo Pirikito, a Menina Mary, como ela adora ser chamada, promete levar para o Carnaval de Salvador todo seu alto-astral e sua mala de experiências vividas nos últimos 2 anos no Rio de Janeiro com Pretinho da Serrinha, no Projeto Criolice, no Trem do Samba, com o sambista Raphael Moreira, com o produtor Paulo Debétio e muitas outras experiências marcantes da sua carreira.


Redação | Culturasss


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial