{Vitória da Conquista} CONFIRA PROGRAMAÇÃO COMPLETA DA MOSTRA CINEMA CONQUISTA

A noite de hoje em Vitória da Conquista/BA está reservada para o lançamento da programação completa da Mostra Cinema Conquista - Um olhar para o novo cinema, um dos principais eventos audiovisuais do Nordeste. Em sua 12ª edição, a Mostra começa no próximo domingo (19) e segue até o dia 24 de novembro de 2017 com a exibição de mais de 45 filmes, além de conferências, oficinas, debates, homenagens e exposições que fazem parte da programação. Este ano, o evento ocupa a Praça Guadalajara, o Teatro Glauber Rocha (UESB), o Espaço Comunitário Seu Rosa e algumas escolas municipais. “É muito importante manter este evento cultural. Perder a continuidade resulta numa série de prejuízos, como o distanciamento do público, que acaba se desatualizando, por causa da produção muito grande que o nosso cinema está atualmente”, afirma Esmon Primo, coordenador geral da Mostra. Homenagem Tuna Espinheira A Mostra Cinema Conquista - Ano 12 homenageia o cineasta baiano Tuna Espinheira pelos seus 44 anos dedicados à sétima arte. Nascido em Salvador, Espinheira passou parte de sua infância e início da adolescência na cidade baiana de Poções e faleceu em 2015. Sua vida e obra estarão retratadas em uma exposição assinada pelos artistas Vinícius Gil (Purki) e Carlos Rizério. Mostra Cinema Conquista Ao longo das últimas edições, foram apresentados gratuitamente cerca de 140 filmes de longa-metragem e 300 de curta-metragem brasileiros, que estabeleceram um panorama da produção nacional e apresentaram diversas formas de expressão sobre a nossa realidade. Também foram oferecidas atividades de formação e discussão como conferências, cursos, oficinas, debates (papo de cinema) e lançamentos de livros, sobre os diversos temas pertinentes ao campo cinematográfico brasileiro e mundial. O evento é um espaço privilegiado para a discussão dos temas e manifestações importantes do cinema nacional e mantém uma curadoria sempre voltada para trazer um panorama interessante da produção cinematográfica brasileira que, apesar das suas adversidades e desafios, se mantém diversa e rica. A realização do evento é do Governo da Bahia, por meio da Secretaria da Fazenda (Sefaz/BA), Secretaria de Cultura (Secult/BA), Fundo de Cultura e Instituto Mandacaru de Inclusão Sociocultural. Conta com o apoio financeiro da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista (PMVC) e apoio institucional da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Curso de Cinema e Audiovisual da Uesb, Programa Janela Indiscreta, Instituto de Radiodifusão do Estado da Bahia (IRDEB) e Diretoria de Audiovisual, da Fundação Cultural da Bahia (DIMAS/FUNCEB). O evento tem ainda o apoio cultural do Canal Brasil, TVE Bahia, TV Sudoeste, Sistema Uesb de Rádio e TV Educativas (SURTE) e Schin.



PROGRAMAÇÃO Shows 22:30, na Concha Acústica da Praça Guadalajara
Domingo (19.11) – Divina Valéria Segunda (20.11) – Marlua Terça (21.11) – Balaio Quarta (22.11) – Papalo Monteiro Quinta (23.11) – Ayam Ubráis Barco & o Bando do Mar Mesa Redonda O NEGRO NA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL BRASILEIRA Segunda (20.11), 09h

Mediador: Eder Amaral, professor do curso de cinema da UESB Apesar de representarem 53% da população brasileira, os negros e negras seguem sendo historicamente alijados dos processos de produção audiovisual no país. Mesmo com as recém-conquistadas políticas afirmativas, ainda é irrisória a quantidade de profissionais negros nas funções principais de realização, incluindo produção e direção. O cinema, por característica, reflete as relações operantes de poder no mundo e são ainda mais alarmante os dados que se referem à presença das mulheres negras nesse cenário. Esta mesa vai discutir todas essas questões na perspectiva do feminismo e da inclusão, com a presença de representantes da realização, produção e crítica. Palestrantes: Thamires Vieira, produtora cultural Graduanda em Cinema na UFRB, onde atua no Cineclube Mário Gusmão desde de 2013. Faz parte do coletivo TELA PRETA, é membro da APAN – Associação de Produtores Audiovisuais Negros e coordena a REDE CINEMA NEGRA. Tem vasta experiência em Produção Cultural e Produção de Cinema, participando de curtas e longas-metragens. Dirigiu “O dia que ele decidiu sair” lançado em 2015, financiado pela FUNCEB. Dos trabalhos recentes, produziu o curta alagoano “As melhores noites de Veroni” de Ulisses Arthur e foi assistente de direção do “Café Com Canela” de Ary Rosa e Glenda Nicácio, premiado no 50º Festival de Brasília. Atualmente é Sócia Produtora na Rebento. Yasmin Thayná, cineasta e diretora Formada pela Escola Livre de Cinema de Nova Iguaçu. Dirigiu “K-bela, o filme”, uma experiência sobre ser mulher e tornar-se negra, que participou na Sessão Black Rebels, no Festival de Roterdã e no FESPACO, em Burkina Faso. Também dirigiu “Batalhas”, filme sobre o primeiro espetáculo de funk no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, entre outros. Yasmin Thayná é fundadora da Afroflix, plataforma de distribuição de conteúdos audiovisuais produzidos por profissionais negros e é também pesquisadora de audiovisual no ITS Rio (Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro). Juliano Gomes, crítico e professor Formado em Cinema, Doutorando (ECO-UFRJ). Escreve regularmente na Revista Cinética, já publicou na Revista Filme e Cultura e em diversos catálogos de mostra de cinema e música. Lecionou na Pós Graduação em Audiovisual na UNOCHAPECO, além de cursos livres na Vila das Artes (Fortaleza), Academia Internacional de Cinema (RJ), Semana dos Realizadores (RJ), Janela de Cinema (Recife) e no Festival Fronteira (Goiânia). Faz a concepção audiovisual de espetáculos de teatro e dança desde 2010. É performer em “Help! I need somebody”. Dirigiu os curtas “…”(2007) e “As Ondas” (2016), ambos em parceira com Léo Bittencourt. Programa Sessão Cinética no Instituto Moreira Sales – RJ desde 2008. Papo de Cinema 1 Quarta (22.11), das 10:30 às 12:00, no Teatro Glauber Rocha

Mediador: Francis Vogner, crítico de cinema Participantes: Ramon Porto (O Nó do Diabo), Marcelo Lopes (Contra o Veneno …), Dirceu Martins (O Presente), Matheus Viana (Fonte Nova), Micael Aquillah (Colar de Pérolas). Papo de Cinema 2 Sexta (24.11), das 10:30 às 12:00, no Auditório da Escola Normal

Mediador: Francis Vogner, crítico de cinema Participantes: Henrique Dantas (Anoite Escura da Alma), Rafael Saar (Yorimatã), Francisco Guarnieri (Guarnieri), Edson Bastos (Astrogildo e a Astronave), Luciana Lemos (Memória da Pedra). Longas A CIDADE ONDE ENVELHEÇO | Direção: MARÍLIA ROCHA A FAMÍLIA DIONTI | Direção: ALAN MINAS A LUTA DO SÉCULO | Direção: SÉRGIO MACHADO A NOITE ESCURA DA ALMA | Direção: HENRIQUE DANTAS ABAIXO A GRAVIDADE | Direção: EDGAR NAVARRO AQUARIUS | Direção: KLEBER MENDONÇA AS DUAS IRENES | Direção: FÁBIO MEIRA BARONESA | Direção: JULIANA ANTUNES BOI NEON | Direção: GABRIEL MASCARO CAFÉ COM CANELA | Direção: ARY ROSA E GLENDA NICÁCIO CONTRA O VENENO PEÇONHENTO DO CÃO DANADO | Direção: MARCELO LOPES DIVINAS DIVAS | Direção: LEANDRA LEAL ELON NÃO ACREDITA NA MORTE | Direção: RICARDO ALVES JR. GUARNIERI | Direção: FRANCIRSCO GUARNIERI GUERRA DO PARAGUAY | Direção: LUIZ ROSEMBERG FILHO MÃE SÓ HÁ UMA | Direção: ANNA MUYLAERT MARTÍRIO | Direção: VICENT CARELLI MENINO 23 – INFÂNCIAS PERDIDAS NO BRASIL | Direção: BELISÁRIO FRANÇA O NÓ DO DIABO | Direção: RAMON PORTO, GABRIEL MARTINS, IAN ABÉ E JHÉSUS TRIBUZI PRECISAMOS FALAR DO ASSÉDIO | Direção: PAULA SACCHETA YORIMATÃ | Direção: RAFAEL SAAR Curtas A MALDIÇÃO TROPICAL | Direção: LUISA MARQUES E DARKS MIRANDA A PASSAGEM DO COMETA | Direção: JULIANA ROJAS ABIGAIL | Direção: ISABEL PENONI E VALENTINA HOMEM AS MELHORES NOITES DE VERONI | Direção: ULISSES ARTHUR AS ONDAS | Direção: JULIANO GOMES E LEO BITTENCOURT ASTROGILDO E A ASTRONAVE | Direção: EDSON BASTOS AUTOPSIA | Direção: MARIANA BARREIROS CAJAÍBA, LIÇÃO DAS COISAS – O FAZENDEIRO DO AR | Direção: TUNA ESPINHEIRA CANDEIAS | Direção: REGINALDO FARIAS E YTHALLO RODRIGUES CHICO | Direção: IRMÃOS CARVALHO COLAR DE PÉROLAS | Direção: MICAEL AQUILLAH COM OS PÉS NO CHÃO | Direção: MARISE URBANO CONSTELAÇÕES | Direção: MAURÍLIO MARTINS ECLIPSE SOLAR | Direção: RODRIGO DE OLIVEIRA ESTADO ITINERANTE | Direção: ANA CAROLINA SOARES FERROADA | Direção: ADRIANA BARBOSA E BRUNO MELLO CASTANHO FERVENDO | Direção: CAMILA GREGÓRIO FONTE NOVA | Direção: MATHEUS VIANNA HISTÓRIA DE UMA PENA | Direção: LEONARDO MOURAMATEUS INOCENTES | Direção: DOUGLAS SOARES KBELA | Direção: YASMIN TAYNÁ LEMBRANÇAS DE MAYO | Direção: FLÁVIO C. VON MEMÓRIA DA PEDRA | Direção: LUCIANA LEMOS NA MISSÃO, COM KADU | Direção: BAIANO BOMFICA, KADU FREITAS E PEDRO MAIA NADA | Direção: GABRIEL MARTINS O EX- MÁGICO | Direção: OLÍMPIO COSTA E MAURÍCIO NUNES O PEIXE | Direção: JONATAS ANDRADE O PRESENTE | Direção: DIRCEU MARTINS ALVES O QUEBRA-CABEÇA DE SARA | Direção: ALLAN RIBEIRO PERIPATÉTICO | Direção: JÉSSICA QUEIROZ QUINTAL | Direção: ANDRÉ NOVAIS SEM TÍTULO #3: E PARA QUE POETAS EM TEMPOS DE POBREZA? | Direção: CARLOS ADRIANO TENTEI | Direção: LAÍS MELO VANDO VULGO VEDITA | Direção: ANDREIA PIRES E LEONARDO MOURAMATEUS Conferência 1 A IMPORTÂNCIA DE UM CIRCUITO PÚBLICO NO CINEMA DO BRASIL 9h, Teatro Glauber Rocha (UESB) Conferencista: Alfredo Manevy, professor e roteirista Coordenou a implantação da Spcine S/A, vinculada a Prefeitura de São Paulo, empresa que desenvolve, financia e implementa programas e políticas para os setores de cinema, TV, games e web. Foi seu primeiro diretor-presidente. Em sua gestão, conduziu a implantação do Circuito Spcine e da São Paulo Film Comission. Foi secretário-executivo do Ministério da Cultura (2008-10). Desenvolveu pesquisa acadêmica na área de Artes, atuando principalmente nos temas relacionados ao cinema. Foi secretário-adjunto de cultura de São Paulo (2013-14). É professor de cinema na UFSC, consultor e roteirista de cinema e televisão. Ementa: como ampliar o acesso a sala de cinema num país em que mais de 50% das pessoas não frequentam cinemas? Qual o lugar da sala de cinema no século XXI? Como foi pensado e implantado, em São Paulo, o Circuito Spcine - maior circuito público metropolitano do mundo? Conferência 2 PRODUÇÃO INDEPENDENTE – FUTURO DO JORNALISMO 9h, Teatro Glauber Rocha (UESB) Conferencista: Paulo Markun, jornalista, escritor e diretor Formado pela Escola de Comunicações e Artes da USP, em 1974. Foi apresentador e comandou diversos programas, para as principais redes de televisão brasileira. Por dez anos, foi âncora e diretor do Roda Viva, da TV Cultura. Entre 2007 a 2010, exerceu o cargo de diretor-presidente da Fundação Padre Anchieta. Atuou como repórter, editor, colunista, chefe de reportagem e diretor de redação em grandes veículos de comunicação da mídia impressa: Desde 2011, tem criado, produzido e dirigido diversos conteúdos para o mercado audiovisual, como as obras documentais seriadas “Arquiteturas” e “Habitar Habitat”, produzidas para o SESC TV. Desde 2013, apresenta a série de ficção “Retrovisor”, onde faz entrevistas com personagens da história do Brasil interpretadas por atores, veiculada no Canal Brasil e na TV Escola. Atualmente, dirige “Médicos Cubanos”, vencedor do PIC DOC no Rio Content Market 2015. Ementa: As expectativas futuras do jornalismo dentro do âmbito da produção independente audiovisual. Apresentação: Ernesto Marques, jornalista Conferência 3 Teatro Glauber Rocha (UESB) 09h | SESSÃO ESPECIAL - Comemoração “Janela 25” Curta-metragem: SE UM DIA ME FALTAREM AS PALAVRAS, de Patrícia Moreira, BA, 2017, DOCUMENTÁRIO, 25 min., Cor, Digital. Sinopse: Em Homenagem aos 25 Anos do Programa Janela Indiscreta Cine-Vídeo, a narrativa se estabelece na costura de imagens de arquivo, integrando memória e afetos em um contexto onde uma ausência passa a sugerir a continuidade de um encantamento que permanece para além da presença física. Apresentação: Patrícia Moreira, cineasta Bacharel em Cinema e Audiovisual pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) – Mestranda em Memória: Linguagem e Sociedade (PPGMLS) pela mesma instituição. Multiartista e empreendedora criativa. Suas produções e pesquisas se destacam nos seguintes temas: cinema e memória, cinema de animação, direção, montagem cinematográfica, artes visuais, trajetórias e práticas sociais em cinema, cineclubes, festivais e processos de formação cultural nos âmbitos do cinema e do audiovisual. 09:30 | CONFERÊNCIA HISTÓRIAS DE UMA HISTÓRIA: formação cultural, educação e cinema em 25 anos de Janela Indiscreta. Conferencista: Inês Teixeira, professora doutora da UFMG Profa. Titular da Faculdade de Educação da UFMG (aposentada); Profa. do Programa de Pós-Graduação em Educação da FAE/UFMG; Pesquisadora do CNPQ; Doutora em Educação pela FAE/UFMG; Pós-Doutorado – Universidade de Barcelona (UBA) – Espanha; Universidade Metropolitana Autônoma do México (México- DF) e Universidade de São Paulo (FE/USP); Bacharel e Licenciada em Ciências Sociais (UFMG); Coordenadora do Grupo MUTUM: Educação, Docência e Cinema (FAE/UFMG); Pesquisadora do PRODOC/FAE/UFMG (Grupo de Pesquisa sobre Condição e Formação Docente); Co-organizadora da Coleção “Educação, Cultura e Cinema” – Editora Autêntica; Co-editora da Seção “Educar o olhar” (Revista Presença Pedagógica); Fundadora da KINO- Rede Latino-americana de Educação, Cinema e Audiovisual. Ementa: Apontamentos e reflexões sobre experiências e contribuições do “Programa Janela Indiscreta Cine-Vídeo Uesb” para os processos de formação cultural que enlaçam educação, cinema e audiovisual, observados nos planos internos e externos de um trabalho coletivo. Uma proposta que celebra 25 anos de existência que se inventa e reinventa entre quereres, fazeres, saberes e sonhos de sujeitos e grupos, artífices de práticas sociais libertárias, realizadas em tempos e territórios próximos e distantes, múltiplos e diversos. 10h30 | SESSÃO ESPECIAL - Homenagem a Guido Araújo Minissérie: O SENHOR DAS JORNADAS, de Jorge Alfredo, BA, 2016, DOCUMENTÁRIO, 52 min, Cor, Digital. Sinopse: Série para a TV que mostra a trajetória do cineasta e criador da Jornada de Cinema da Bahia, Guido Araújo, que foi o fio condutor da contribuição da Bahia para o cinema brasileiro, durante a segunda metade do século XX. Serão exibidos o primeiro capítulo, que começa resgatando a vida de Guido em Castro Alves, sua cidade natal, sua chegada a Salvador e a passagem pelo Rio de Janeiro; e o último capítulo focando na produção de curtas e nas memórias das Jornadas de Cinema. Apresentação: Jorge Alfredo, cineasta Desde de 2012 cria e edita a revista eletrônica Caderno de Cinema, voltada para publicação de textos e discussões daqueles que fazem cinema. Em 2001, seu filme Samba Riachão ganha os principais prêmios do 34º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro e participa de vários festivais e mostras por todo o país e no exterior. Em 2008 cria a produtora ORIJA Produções Artísticas, onde produz e dirige filmes documentários. Em junho de 2014, numa parceria com a Truque Filmes, fez a curadoria da Mostra Guido Araújo, onde disponibilizou (catálogo e dvd) a obra cinematográfica de Guido Araújo e o incentivo para o retorno da Jornada Internacional de Cinema da Bahia, interrompida em 2012. Conferência 4 FUNDO SETORIAL DO AUDIOVISUAL (FSA) – AÇÕES, RESULTADOS E DESAFIOS 9h, Auditório da Escola Normal Conferencista: Roberto Lima, diretor da ANCINE Foi diretor de cultura da prefeitura de Ribeirão Pires, coordenou a 1ª Conferência Nacional de Cultura e foi secretário substituto da Secretaria de Articulação Institucional do Ministério da Cultura. Atualmente é um dos diretores da Agência Nacional do Cinema (ANCINE), Ementa: Apresentação do contexto que antecedeu a criação do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) e os desafios colocados à época, expõe as premissas de política pública que orientaram a criação, a lógica operacional e os resultados obtidos desde sua implementação. Por fim, propõe um debate sobre os desafios que se colocam hoje para a continuidade e consolidação da política para o audiovisual no Brasil. Apresentação: Filipe Gama, professor (UESB) Oficina “Escolas de Séries – da ideia ao projeto” De 20 a 23.11.2017, das 14h às 19h, no Teatro Glauber Rocha (UESB) Carga horária: 20 horas Resumo: Como sair de uma ideia e construir um storyline para uma série. O arco da temporada, do episódio. Os diferentes formatos de acordo com o gênero e a narrativa. Séries de história e séries de personagem. A construção do personagem. Como preparar um projeto para desenvolvimento. A série desenvolvida e sua bíblia. A estrutura dos editais públicos. Instrutora: Angélica Coutinho, jornalista, roteirista e diretora Jornalista (ECO-UFRJ) com mestrado e doutorado em Literatura (PUC-RJ), com pesquisa sobre a estrutura narrativa da ficção no cinema e na TV. Dirigiu cursos universitários de jornalismo e cinema e criou um dos primeiros cursos de pós-graduação em roteiro no Brasil, atualmente na Faculdade Hélio Alonso/RJ, onde também coordena o MBA em Produção Audiovisual. Trabalhou por 26 anos na televisão como repórter, editora e roteirista. Criou dois projetos de séries de TV – “Love is in the Air” e “Dance Lovers” – que foram selecionados pela Wise Entertainment para negociação na ABC/EUA. É especialista concursada da Agência Nacional do Cinema – ANCINE. Dirigiu o programa CURTA ESTÁCIO para o Canal Universitário e o curta-metragem “Frágeis afetos” que também roteirizou. Produtora executiva da websérie “Dói, por isso esqueço” em finalização. Oficina “Restauro Audiovisual: da película ao digital” De 20 a 24.11.2017, das 14h às 18h, na Sala de Exibição Jorge Melquisedeque (UESB) Carga horária: 20 horas Resumo: A forma de registrar o mundo mudou com a tecnologia digital e a informação analógica foi convertida em informação digital. Junto com essa evolução veio a inquietação de como gerenciar e preservar toda a produção registrada nos diversos formatos informacionais. Entender o desenvolvimento e funcionamento desde a película até o formato digital é condição essencial para tomada de decisão sobre preservação e gerenciamento de acervos. Instrutor: José Maria, radialista, jornalista e restaurador Jornalista e radialista, especialista em restauro de películas e montagem de filmes. Coordenador do CEDOC da TV Cultura de São Paulo, há 37 anos. Sua trajetória começou na TV Tupi onde trabalhou por 15 anos, até seu fechamento. Foi para a TVS do grupo Silvio Santos e lá permaneceu por 2 anos. Foi responsável pela Coordenação do acervo fílmico do MIS (Museu da Imagem e do Som) de São Paulo, durante 25 anos. Oficina “Como montar e manter um cineclube na escola” De 20 a 23.11.2017, das 14h às 18h, na Sala de Exibição da Escola Normal Carga horária: 16 horas Resumo: O cineclube: breve histórico no mundo, no Brasil; sua importância na formação crítica do espectador e de realizadores; tópicos para discussão dos filmes. Visionamento de curtas-metragens produzidos por cineclubes; discussão em grupo. A estrutura de um cineclube: o ‘case’ Tintin Cineclube. Propostas cineclubistas: adequações à realidade da comunidade; como montar e manter a programação; como integrar a comunidade; divulgação e circuito cineclubista na cidade. O cineclubismo na era digital: atualidade e perspectivas. Grupo de Trabalho: carta dos cineclubes pessoenses com propostas e ações para o município, estado e país. Instrutora: Ana Bárbara Ramos, jornalista, documentarista e produtora Formada no Curso de Comunicação Social pela UFPB e mestre no Programa de Pós-Graduação em Letras na UFPB com o estudo na área de literatura e cinema., realizou diversos filmes, como: “Sociedade do cloro” (2015), Oferenda (2011), Borboletas Azuis (2010), entre outros. É sócia da produtora Pigmento Cinematográfico. Atuou como mediadora na Paraíba no projeto “Inventar com a Diferença: cinema e direitos humanos”. Coordenadora da Rede Kino – Rede Latino-americana de Educação, Cinema e Audiovisual. Atualmente trabalha como professora de cinema no Cearte – Centro Estadual de Artes e desenvolve o projeto Semente Cinematográfica / Inventar com a Diferença – ano 2, para implementação de um Escola Experimental de Cinema na comunidade quilombola do Gurugi-Ipiranga, Conde / PB. É integrante da equipe do Tintin Cineclube. SERVIÇO O QUÊ? Café com Cinema | Lançamento da Programação da Mostra Cinema Conquista - Ano 12 QUANDO? 14.11.2017, às 19h ONDE? Vila do Bosque, Rua Jorge Teixeira, nº 606 - Bairro Candeias. Vitória da Conquista/BA. Acesso gratuito.

Redação | Coletivo Culturasss

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial